terça-feira, 6 de março de 2012

SONHAR COM ÁRVORE

Não existe cultura, povo ou grupo social, na Terra, que não tenha associado a árvore ao arquétipo de abundância e felicidade. Entre a terra e o céu, eixo do próprio Mundo, a árvore actua como catalisador de forças terrenas e celestes. O soberano remédio contra a debilidade, astenia, fragilidade, difundido no campo há muitos milénios, consistia em apoiar o corpo enfermo num tronco. Símbolo de regeneração, a árvore adornada para o solstício marca a nova fase ascendente do Sol, que coincide com o progressivo prolongamento do dia. De facto, nos mitos do antigo Egipto, Hórus (Deus Sol) morre para voltar a ressuscitar fechado num pesado cofre, e depois numa coluna de madeira, manifestando assim os primeiros avisos de uma nova vida mediante a existência vegetal. A árvore é símbolo da vida vegetativa, mas também da elevação mística (vertical), do conhecimento, do Bem e do Mal, assim a oferece a Bíblia, como a ignorada oferenda do fruto proibido. Os cabalistas representam-na com as raízes no céu e a copa na terra, no esquema que os une ás dez emanações divinas, através da qual teve lugar a criação.

O significado na antiguidade remete o sonhar com árvore para uma projecção de força, fecundidade e saúde, todas as interpretações oníricas desta imagem desenvolvem-se em torno destas temas. Os egípcios consideravam que sonhar estar sentado sob a copa de uma árvore seria garantia de destruição de todos os males. Artemidoro transmite-nos uma casuística abundante e variada, plantar e ver crescer uma árvore prevê cargos importantes. Partir ou destruir a árvore é sinal de uma grave doença para o sonhador, cortá-la, triunfo sobre os inimigos. Descobrir uma árvore solitária no meio de um bosque constitui o equivalente onírico de desgraças. Se o sonhador vê crescer uma árvore diante da sua própria casa, atingirá um grande status social. Se a árvore está sem folhas, chegará um estranho, se está coberta de frutos chegará um familiar.

De acordo com o significado adivinhatório, através das chaves mais actuais, a árvore em flor constitui sempre um excelente augúrio, de vigor, riqueza, amor crescente, fertilidade, alegria e ganhos, em especial para o sonhador que já alcançou a idade madura. Mas se a floração tem lugar numa estação que não lhe corresponde, por exemplo o Outono, o presságio transforma-se completamente. A árvore verde e frondosa , de longos braços protectores, evoca alegria, superação de problemas, boas perspectivas de ganhos. A árvore seca, previsivelmente, anuncia males, fracassos, perdas inesperadas. Verde mas sem flores prevê uma viagem de negócios, em plena frutificação, anuncia felicidade doméstica, amizade e riqueza. Também promete as mesmas vantagens uma árvore totalmente rodeada de água, um claro simbolismo de fecundidade. Segundo alguns autores uma árvore derrubada significa desconforto e contratempos. Uma árvore abatida deixa relativamente poucas esperanças ao sonhador, esperam-no males, esperanças vãs, perigos e eventualmente a morte. O mesmo é válido para uma árvore partida em dois. Em chamas significa perdas, e totalmente queimada ou destruída por um raio, desgostos, medo, desespero e desgraça. Sem crescimento, raquítica, denota enfermidades. O mesmo presságio é válido para a figuração da metamorfose de ser humano em árvore. Subir à árvore promete honra, êxito, sorte e boas notícias, cair denota desocupação, más notícias, escárnios e tristeza. Ficar pendurado sem conseguir subir ou descer indica perda de protecção. Cavalgar sentado num tronco indica poder e honra, sentar-se na sua sombra, chegada de boas notícias. Recolher frutos de uma árvore velha oferece uma esperança de herança. Cortá-la prediz a perda de um amigo, abatê-la indica violência, infelicidade, doença e perda. Sacudir-la é sinal de felicidade.
A árvore de Natal é também um presságio de alegria doméstica e renovação espiritual. Laranjeiras indicam desacordos e dores. Silvas, abandono dos filhos, sobreiros, proveito, riqueza e vida longa, oliveiras, doçura, paz e liberdade, loureiros,  vitória e herança por parte da mulher, ciprestes, dores, aflições e atrasos nos negócios, pinho, preguiça, macieira, alegria, prazer, particularmente para as mulheres, amendoeira e nogueira, problemas e dificuldades, figueira, alegria e prazer. Ver a árvore genealógica da própria família prevê grande riqueza, se for de outra família, depressão.

O significado psicológico atribui à árvore um simbolo sexual muito forte e fecundo, representa o varão, o tronco, o falo, e simultâneamente a fêmea, o fruto, o regaço, e juntos o andrógeno, a energia, a protecção e a família. A árvore bem fincada no solo corresponde a uma necessidade de radicação, de segurança, que exige em troca o sacrifício da liberdade. Abatida indica impotência, incapacidade de resistência, falta de solidez. Os ramagem pode indicar um conteúdo subconsciente, uma parte da personalidade que devidamente atendida, regada, procura crescer e expandir-se. A escola freudiana identifica o acto de partir um ramo um desejo incestuoso, a junghiana, uma indecisão a ultrapassar.

A interpretação médica remete para o estímulo de urinar pouco intenso a imagem onírica de se estar regando uma árvore.

Os números que balançam a árvore são: 10, 11, 17 e 40.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário